PLR
ERRO DA VALE GERA CONFUSÃO NO NÚMERO DE SALÁRIOS DA PLR
sem imagem

Simulador leva trabalhadores a indentificarem valor diferente

Recentemente publicamos um informativo sobre o avanço que o METABASE BH e os demais sindicatos conseguiram em negociação com a Vale para melhorar o valor da PLR a ser paga aos trabalhadores.

Com o resultado positivo nas negociações, o valor apurado no painel de metas e consultado pelos trabalhadores seria acrescido de quase meio salário, ou exatos 46,67% de um salário.
Esta foi, sem dúvida, uma vitória importante, melhorando a PLR a ser recebida.

NÚMEROS PROJETADOS X NÚMEROS REAIS

Os trabalhadores foram orientados a consultarem os resultados no painel de metas. Aí surgiu o grande problema... O resultado neste painel é uma "projeção" que identifica o número de salários a ser pago, registrado através de um software chamado Power bi.

O resultado concreto para o pagamento é apurado anualmente por outro sistema CSP (Career Sucession & Performance), que acabou registrando um número diferente de salários a ser pago como PLR, com uma diferença com um valor menor a ser pago.

Infelizmente, a empresa erra grosseiramente quando leva os trabalhadores a consultarem o eventual número de PLR em um instrumento que faz projeção, sendo que os números reais são definidos em outro, através do CSP.

A divergência entre os dois instrumentos, infelizmente, registrou uma diferença na PLR a ser paga, um pouco menor, antes de ser acrescida pelo avanço de meio salário no valor global a ser recebido de PLR.

Os erros sistemáticos da Vale causam profundo mal estar nos trabalhadores. No ano passado, erros identificados obrigaram a empresa a pagar em nossa base diferenças de PLR no segundo semestre.

Agora, a empresa comete outro erro que causa confusão, com os gestores não informando aos trabalhadores que os números consultados no simulador são apenas projeção e que os valores corretos são os identificados no CSP.

Até quando os trabalhadores serão penalizados com os erros da Vale ? Pior ainda, a empresa não esclarece seu próprio erro para todos os trabalhadores, deixando para os sindicatos o ônus de dominar o incêndio de insatisfação gerado nos trabalhadores.

Alertamos a todos que os erros que resultaram em prejuízos aos trabalhadores devem ser reparados pela Vale, esperamos que uma empresa deste porte não cometa erros grosseiros como este que só caem nas costas da categoria.

          

[+] Veja mais notícias              Voltar para página inicial